0800 770 2002

Lixo Eletrônico: O que a sua empresa não pode deixar de saber!

17/10/2017 Lixo Eletrônico
Lixo eletrônico

De fato, os equipamentos eletrônicos apresentam uma rotatividade cada vez mais alta. O tempo de vida útil estimado para esses produtos é de apenas 5 anos; isso explica boa parte das 1,4 milhão de toneladas de lixo eletrônico produzidas anualmente no Brasil, somadas a materiais como pilhas, CD’s, cabos e cartuchos de impressão.

No caso das empresas e indústrias, ainda há outros fatores que influenciam a necessidade de descarte desses resíduos, como mudanças e reformas nas estruturas. Assim, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), estabelecida pela lei 12.305, prevê que a própria empresa se responsabilize pela devida desmobilização dos ativos.

O problema é quando o lixo eletrônico é depositado em áreas inapropriadas, como em lixões ou próximo a lençóis freáticos, prejudicando o meio ambiente. Uma vez que esses resíduos são de origem inorgânica e compostos por substâncias nocivas, como cobre, alumínio e metais pesados (mercúrio, cádmio, berílio e chumbo), o descarte inadequado pode ocasionar a contaminação do solo e da água, comprometendo o equilíbrio ecológico. Além disso, mais do que poluir o ambiente, o contato com esses resíduos prejudica diretamente a saúde dos animais e dos seres humanos.

Justamente para combater esses efeitos, a PNRS também determina que as empresas e indústrias que não realizarem o descarte adequado de lixo eletrônico, resultando em danos à saúde humana ou ao meio ambiente, poderão sofrer penalidades e multas que variam de R$ 5 mil a R$ 50 milhões, conforme ainda os artigos 61 e 62 do decreto 6.514/08, que regulamenta a lei de crimes ambientais.

Descarte o lixo eletrônico corretamente e evite penalidades

Segundo dados do Governo Federal, estima-se que 59% dos municípios brasileiros ainda dispõem seus resíduos de forma ambientalmente inadequada, em lixões ou aterros controlados. A sua empresa possui um papel fundamental na mudança desse cenário.

Promover o descarte correto do lixo eletrônico gerado pela sua empresa, além de evitar penalidades e agir em conformidade com a lei, ainda colabora com o meio socioambiental, fortalece a imagem do seu negócio como uma marca responsável e agente da sustentabilidade, além de possibilitar um passivo ambiental positivo.

Para te ajudar nesse processo, há empresas especializadas em soluções ambientais. A Emigre, por exemplo, se responsabiliza por todas as etapas, coletando o material com a emissão de toda documentação necessária, incluindo termo de confidencialidade e termo de destinação responsável.

No depósito, é realizada a classificação dos resíduos, conforme as normas estabelecidas pela NBR10004, iniciando o processo de manufatura reversa do lixo eletrônico coletado. Uma equipe preparada separa todos os componentes dos resíduos e os encaminha para a reciclagem e destinação adequada, de acordo com todas as leias ambientais. Saiba mais sobre como podemos ajudar!



Tem interesse em nossas soluções ambientais?

Entre em contato e saiba como contratar.

0800 770 2002 ou Clique Aqui